A Organização Internacional do Trabalho (OIT) definiu para o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho 2019 – 28 de abril – o tema “UM FUTURO DO TRABALHO SEGURO E SAUDÁVEL”.

Segundo a OIT, todos os anos, 2,78 milhões de trabalhadores morrem de acidentes de trabalho e doenças profissionais (2,4 milhões dos quais devido a doenças) e 374 milhões são vítimas de acidentes de trabalho não fatais. Além do custo económico, há ainda um custo intangível que não se encontra representado nestes números, que é o incomensurável sofrimento humano causado por más condições de segurança e saúde no trabalho (SST).

Esta realidade é trágica e lamentável, já que, ao longo do último século, a investigação e a prática têm vindo a demonstrar que este sofrimento é, em grande medida, evitável. Os riscos psicossociais, o stress relacionado com o trabalho e as doenças não transmissíveis são motivo de crescente preocupação para muitos trabalhadores em todo o mundo. Paralelamente, muitos trabalhadores continuam a deparar-se com riscos persistentes de saúde e segurança relacionados com o trabalho e, à medida que o mundo do trabalho sofre transformações contínuas, é fundamental que estas populações não sejam negligenciadas.

Pensar no futuro da segurança e saúde no trabalho, requer também uma retrospetiva sobre os desenvolvimentos alcançados no último século.

A campanha tem já agendadas mais duas ações, uma em 16 de Maio em Viana do castelo com o seguinte programa, e outra dia 24 de Maio em Felgueiras. Poderá consultar mais informação e Instrumentos de informação no portal da ACT.

Outros instrumentos de informação poderão ser igualmente encontrados no site da ACT, aqui.