Avaliação de Riscos Profissionais relativos às Atividades de Trabalho – Ergonomia

Sabia que uma em cada cinco pessoas na UE-28 sofreu de um distúrbio crónico nas costas ou no pescoço decorrente das atividades realizadas no trabalho nos últimos 12 meses? Este é apenas um dos dados que confirma as lesões músculo-esqueléticas (LME) como o problema de saúde relacionado ao trabalho mais prevalecente (60% na EU, 58% em Portugal), como confirmado pelo estudo realizado pela European Agency for Safety and Health at Work (EU-OSHA; 2019) referente ao período entre 2010 e 2015.

Aproximadamente três em cada cinco trabalhadores na UE-28 relatam a ocorrência de dores musculares, os mais comuns são dores nas costas e dores musculares nos membros superiores. Todos os sectores de atividade e profissões são afetados por este problema, e a existência destas lesões potencia ainda a ocorrência de outros acidentes de trabalho.

As lesões músculo-esqueléticas (LME) são patologias que se manifestam por alterações ao nível dos músculos, nervos, tendões, ligamentos, articulações e cartilagens. Podem ter origem na exposição repetida a fatores de risco, como sejam: movimentos repetitivos; posturas ou posições corporais (extremas); aplicação de força (inadequada); ritmo de trabalho (intenso); cadência da tarefa (monotonia); modelo organizacional de produção (ex. horário, turno, picos de produção, pausas, trabalho em linha).
O impacto destas lesões afeta a saúde dos trabalhadores e a economia empresarial pelo que uma adequada gestão destes riscos é essencial para o bem-estar, conforto e satisfação dos trabalhadores. Também o Regime Jurídico da Promoção da Segurança e da Saúde no Trabalho (no Artigo 15º – Obrigações Gerais do Empregador) salienta que a exposição aos agentes físicos não deve constituir risco para a segurança e saúde do trabalhador. Então como fazer?

A conceção do local de trabalho é um aspeto fundamental a ter em atenção na fase de projeto e implantação. De facto, aspetos como o lay-out, conceção (ou correção) de sistemas, máquinas e postos de trabalho que sejam seguros e eficientes, adaptando o trabalho ao Homem e tendo como objetivo fundamental, o aumento da segurança, saúde e conforto do trabalhador, contribuem para o aumento da eficiência organizacional e para a melhoria das condições de segurança e saúde nos locais de trabalho. Em operação é fundamental realizar estudos ergonómicos quando há alterações nos postos de trabalho que incrementem os fatores de risco, queixas dos trabalhadores, acidentes de trabalho e/ou incidência de doenças profissionais.

Consciente da relevância da avaliação dos riscos laborais que contribuem para as as lesões músculo-esqueléticas (LME) a EnviEstudos dotou-se de um software de avaliação de riscos de lesões músculo-esqueléticas, o ERGOSOFT, que permite de forma expedita a avaliação destes riscos, considerando uma detalhada análise dos diversos perigos através de metodologias adequadas ao contexto e tipo de trabalho. Esta abordagem não está sujeita a critérios muitas vezes generalistas e difíceis de contextualizar e aplicar pelos técnicos de segurança.

Realize uma avaliação de riscos com a EnviEstudos (EnviEstudos@EnviEstudos.com) e promova a segurança e a saúde dos seus trabalhadores!

Partilhe este post:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar no website concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.