A presente Lei torna obrigatória a Avaliação de Impacte Ambiental (AIA) nas operações de prospeção, pesquisa e extração de hidrocarbonetos. A Lei n.º 37/2017, de 2 de junho procede à terceira alteração ao Decreto-Lei n.º 151 -B/2013, de 31 de outubro, que estabelece o regime jurídico da avaliação de impacte ambiental dos projetos públicos e privados suscetíveis de produzirem efeitos significativos no ambiente.

O presente diploma estabelece, para todo o território nacional e zonas marítimas sob soberania ou jurisdição nacional, o regime jurídico da Avaliação de Impacte Ambiental (AIA) dos projetos públicos e privados que sejam suscetíveis de produzir efeitos significativos no ambiente.

Nos projetos de sondagem de pesquisa e ou prospeção de hidrocarbonetos, com exceção dos que tenham fins meramente académicos ou não lucrativos, o procedimento de apreciação prévia por um período de consulta pública não inferior a 30 dias úteis, que se inicia até 10 dias após a receção, pela autoridade de AIA, da documentação necessária.

A EnviEstudos dedica-se à prestação de serviços na área do Ambiente, Qualidade e Segurança há mais de 18 anos tendo no seu percurso reunido experiência reconhecida na área da Avaliação de Impacte Ambiental (AIA).